Os leites dos tipo A, B e C possuem praticamente a mesma composição nutricional. A diferença entre eles está no tipo de rebanho, ordenha, processo de obtenção e número de bactérias presentes após pasteurização.

A Instrução Normativa no 51, de 18/09/2002, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, contém os regulamentos técnicos de produção, identidade e qualidade dos diferentes tipos de leites, descritas a seguir:

O leite tipo A é obtido de um único rebanho e não há contato manual com o leite em nenhuma fase do processo, ou seja, a ordenha é mecânica e o leite segue por tubulações diretamente para o compartimento onde sofre pasteurização, homogeneização e envase. O número máximo de bactérias permitido para este leite é de 500/ml.

O leite tipo B é obtido de rebanhos diferentes e sua ordenha pode ser realizada mecânica ou manualmente. O leite deve ser refrigerado no próprio local da ordenha (propriedade rural) por até 48 horas em temperatura igual ou inferior a 4ºC e transportado em tanques até o local apropriado, onde será processado. O número máximo de bactérias permitido para este leite é de 40.000/ml.

O leite tipo C tem a mesma origem e tipo de ordenha do leite tipo B. Entretanto, não é refrigerado na fazenda leiteira. Após a ordenha, o leite é transportado em tanques até um local apropriado (estabelecimento industrial) até as 10:00 h do dia de sua obtenção, onde só então é processado, seguindo os prazos estipulados por lei. Este processo eleva bastante o número de bactérias presentes no leite, que pode chegar, por determinação da lei, a 100.000/ml.

Fonte: Nutritotal

Poderá gostar:

Intoxicação Alimentar

Leite e Cálcio: consumo e biodisponibilidade



Autor:
Categoria:
Nutrição
Comentários:
Você pode deixar um comentário, ou um trackback do seu proprio site.
RSS:
Você pode seguir os comentários no RSS 2.0.
Navegação:

10 Comentários to “Qual a diferença entre os leites dos tipos A, B e C?”

Deixe seu Comentário

Powered by sweet Captcha

  1. Thelma Tschope disse:

    Olá! Paulo,
    Eu não conheço pessoalmente nenhuma cooperativa de leite, mas sei que todos tem normas da vigilância sanitária a seguir. O leite C deve conter mais bactérias sim, mas com a pasteurização este problema é amenizado. Leia este artigo Verdades sobre o leite de caixinha. Nele da para entender o processo que o leite passa até chegar a nossa mesa.
    Grande abraço
    Thelma

  2. Thelma Tschope disse:

    Olá! Tania,
    O leite desnatado não perde seus nutrientes, perde somente a gordura. Quanto a classificação eu nào sei te dizer qual é, pelas informações que busquei creio que seja mista. Leia este artigo, Verdades sobre o leite de caixinha, é bem esclarecedor.
    Grande abraço
    Thelma

  3. LUIZ disse:

    VIVÊ-SE APRENDENDO E APRENDÊ-SE VIVENDO

  4. Tania disse:

    Eu gostaria de saber sobre o leite de caixinha, eu só uso o desnatado a anos. É verdade que não tem nenhum valor nutricional? E qual é a classificação desse leite? A,B ou C?

    Obrigada.

    Tânia.

  5. Paulo Afonso P Mesquita disse:

    Conclusão: Leite C é fábrica de bacterias??
    P

  6. Paulo Rosas Moreira disse:

    Convivi durante 8 anos dentro de uma Cooperativa
    de Leite. Conheço um pouco do assunto por conviver
    com todos, desde peões a presidência da empresa,
    tranportadoras, tecnicos do Governo, representantes de outras cooperativas.
    Foi muito bom meu relacionamento e gostei do que vi. Na época era bancário prestando serviço dentro
    da empresa.